nov 132010
 
Poemas de Adriana Rotelli Resende Rapelli
Fotos de Luigi Rotelli

Para o fotógrafo de natureza, cada foto tem uma pequena história, uma memória, um sentimento. Eu ainda não tenho habilidade ou talento suficiente para traduzir isso nas imagens. Então mostrei os slides para minha irmã Adriana e enquanto contava a história de cada foto, pedi algo que só se pede mesmo a uma irmã: escrever um pequeno poema para cada foto ou sequência de fotos. É uma tarefa consideravelmente difícil, eram 23 poemas, mas ela topou!

Sua poesia revelou um nova dimensão nas fotos -  ela incorporou a cada imagem uma nova camada de informação. Isso alterou minha percepção, evoluiu meu olhar e meu entendimento da fotografia. Quando eu tirei uma sequência de fotos de um campo florido no chapadão da Serra da Canastra, mudando de grande angular, para lente macro, eu achei que as flores pareciam planetas, redondinhas, e quanto mais eu me aproximava delas, mais detalhes novos apareciam. Ela escreveu: “Flores da serra pegaram jeito de céu”. Uma sacada genial, pois aquelas flores nascem na parte mais alta da Serra da Canastra, na parte mais próxima do céu.

E assim, cada poema traz uma visão sensível sobre a natureza e a nossa interação com ela. O resultado ficou mágico e tornou cada imagem especial.

Para a melhor experiência, siga as instruções abaixo:
  1. Fica muito mais bonito visualizar essa galeria de fotos em tela cheia. Clique no canto inferior direito em “FULLSCREEN” para ver as imagens grandes.
  2. Quase todas as imagens tem um poema associado. Você verá na imagem um símbolo “I“. Passe o mouse em cima do “I” para ler o poema.
  3. Para ver as outras imagens, passe o mouse na barra inferior da galeria para ver as miniaturas e clique em uma miniatura para ampliá-la.
  4. Algumas imagens não tem poema associado – são partes de uma sequência relativa a um mesmo poema.

Celebração da Natureza

Exposição de poemas e fotos de natureza.

[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn01.jpg]360Gaivota do Pantanal
"Um foco diferente
Faz da cena mais comum,
Arte, fotografia.

Um olhar distinto
Cria, da vida simples,
Vida mesmo, poesia."
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn02.jpg]330Filhotinho se aproximando do fotógrafo
"Entre o medo e o tempo,
A vida arrisca."
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn05.jpg]320Lagarta
“Mil olhos eu terei
Mil cores eu farei
(Não é a lagarta
O antes, a promessa?)"
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn03.jpg]320
“O que nos diria um inseto sobre a largueza do universo?”
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn04.jpg]280Flor com abelha
"É da natureza da flor
Exibir-se, evidente.
E é próprio do olhar
De todo o ser vivente
Atrair-se pela cor,
por tudo o que reluz.

Mas a fome de beleza
Vem do sofrimento
Vem da dor,
Vem da alma da gente."
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn06.jpg]280
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn07.jpg]250
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn08.jpg]250
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn09.jpg]310Cigarra
“A cigarra deixou sua existência
Em forma, casca.
E desgarrou-se em canto.”
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn10.jpg]310Pantanal
"Lentamente como o rio,
O dia entardece."
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn11.jpg]260
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn12.jpg]260Queimadas
“O sol escuro ainda dia
Denuncia em franco alerta
O que a árvore sedenta
Também suplica

Vexado pela fumaça, o Sol explica:
Pior que a seca dos céus
É o impiedoso fogo na Terra”
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn13.jpg]220Manhã
Manhã
“O dia espreguiça na neblina,
Cortina que a manhã não abriu.”
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn14.jpg]220Aranha
"A aranha fia sua órbita
Com raios de sol tecidos"
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn15.jpg]230Campo Florido (sequência de 3 fotos em zoom)
"Olha o campo vestido de nuvens
Pedaços de céu, com tempo recolhidos."
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn16.jpg]250
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn17.jpg]240
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn18.jpg]240Serra da Canastra
“Restam pedras, sobre pedras amontoadas
Do triunfo do céu sobre toda a serra.”
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn19.jpg]240Mapa Mundi
"Rochas, mesmo únicas
Guardam a razão dos continentes."
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn20.jpg]230Planetas
"Flores da serra pegaram jeito de céu."
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn21.jpg]260
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn22.jpg]270
Em algum instante, tudo é solidão.
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn23.jpg]340
“A árvore agradece florida,
A água, que de tanta, desce corrida.”
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn24.jpg]340
“Resguardado pela mata,
O rio murmura segredos, soluça,
Regateia o fluxo que de repente desfila, incontido
Em longo suspiro, em interminável espanto
Em estrondosa cachoeira”
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn25.jpg]290Foto_grafia
“A câmera se empenha em registrar,
Mas é a luz que assina a sua marca.”
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn26.jpg]310
“Banho de sol da cachoeira
Luz lavada na corredeira.”
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn27.jpg]260
"Árvore de cerrado, rude e forte
Tronco grosso torcido e retorcido
Planta que dá flor e fruto, que dá arara, tucano, passarinhos
(Porque a beleza é frágil, precisa de suporte.)"
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn28.jpg]340Flor de cerrado
"Em meio à grama boiadeira, insinuadas
Flores namoradeiras, de cores enfeitadas
Traem o cerrado, esse pobre dissimulado.”
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn29.jpg]260
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn30.jpg]230
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn31.jpg]230
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn32.jpg]250
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn33.jpg]250
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn34.jpg]230Sementes
"Leves, leves,
As sementes seduzem o vento."
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn35.jpg]250
[img src=http://www.entreculturas.com.br/wp-content/photogallery/celebracao_natureza/thumbs/thumbs_cn36.jpg]290Homem e Macaco
"Olhos mansos do homem,
Olhar doce do bicho.
Muito ainda evoluiremos
Até ser a singeleza
Posse da humanidade
Até ser a nossa vida, simples
Celebração da natureza."

Essa exposição aconteceu há cerca de 10 anos em Uberaba, MG e em Ribeirão Preto, SP, e foi um sucesso: o público parava para ver cada foto e ler cada poema. As fotos originas são cromos (Fuji Velvia 50 e Fuji Provia 400) e na época foram ampliadas diretamente para o papel, para obter o máximo de qualidade. Tentei fazer o melhor que pude para transcrever essa exposição para a internet. Deu trabalho, não sei se terá o mesmo impacto que a exposição ao vivo.

Na exposição original havia um livro de presença onde as pessoas escreviam comentários, que nós temos guardado com carinho. Aqui, vocês podem deixar seus comentários logo aí embaixo.

Luigi Rotelli é engenheiro agrônomo;

Adriana Rotelli Resende Rapelli é psicanalista.

Artigos relacionados:

  18 Comentários para “Celebração da Natureza: exposição de fotografia e poesia”

Comentários (18)
  1. Adriana e Luigi, a beleza da imagem e o peso (leve) da palavra formam um casamento perfeito! Esta exposição é uma evidência inquestionável disso. A palavra exata para a imagem certa! Mas para esse casamento harmonioso há de se ter talento! Parabéns!

  2. Olá! Sempre visitando alguns blogues, sou fã de poesias e me deparo com um e derrepente me surpreendo em perceber algo;Dra. Adriana, esposa de um querido médico na qual muito me ajudou no passado(DR.Clarisvaldo),rs um abraço enorme á esses seres humanos lindos pelo trabalho que fazem.Se fosse possivel tê-los em face book algo assim me deixaria feliz ou mesmo alguma forma de contato e parabéns pelo blogue que sempre visito.
    Atenciosamente

    Regina

  3. Se ainda haviam dúvidas, não há mais, Deus existe!
    Obrigado, Luigi e Adriana.

    Dois fortes abraços.

    Marivaldo Lima

  4. Lindas Luigi,
    Queria ter esse talento que você teima em achar que não tem.

  5. Muito Lindo ! Um trabalho com tanta beleza que nao canso de admirar…

  6. Excelente!
    Parabens tb por “Entre Culturas”, ando aqui a navegar :-)

  7. Estas fotos estão maravilhosas!!

  8. Como faço para mandar uma foto? Como enviar uma foto?

  9. Como faço para mandar uma foto?

  10. Adorei esta apresentação!
    Ao acompanhar as fotos e as poesias tive a gostosa sensação de estar respirando a Natureza do Cerrado através dos olhos!
    Parabéns !!!

  11. Que qui é isso meu Deus!
    A gente chora ou ri, de alegria?
    Magnífico!
    Parabéns Luigi!

  12. Grande Entre Culturas, que me possibilitou (vi)ver uma exposição que na época em que realmente aconteceu era muito novo para aproveitar! Valeu!

  13. Lindas fotos, depois tenho umas perguntas sobre técnicas utilizadas, um dia falamo-nos.

  14. Conheci o cerrado já adulta e me encantei. Bela exposição da sua expressão maior: céu claro, natureza loura, árvores retorcidas, rica fauna, flores exuberantes, águas limpas. Tudo dito no olho do fotógrafo e na poesia irmã.

 Escreva um comentário

(requerido)

(requerido)

Você pode usar estas HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>