mai 252011
 

Por Luigi Rotelli

Assistir a um filme de aventura em casa, debaixo do edredon, com uma tigela de pipoca e um chocolate quente é uma delícia. Mas para boas comédias com uma pitada de drama ou romance descobri há tempos que o vinho harmoniza perfeitamente com cinema e, é claro, intensifica ainda mais a imersão no filme  - depois de uns goles fica tudo mais divertido!

No calor, uma taça de espumante espanhol ou champagne bem gelada e aperitivos com queijo brie ou camambert vão bem. Mas filmes cujo tema de fundo tem vinho ou gastronomia, esses pedem um bom vinho tinto.

Minha primeira indicação é um filme que me deixou uma longa impressão no cinema e, tempos depois, eu reassisti em casa tomando um excelente vinho. Trata-se de “Um Bom Ano”, de Ridley Scott, com Russell Crowe, Marion Cotillard, Abbie Cornish e Albert Finney.

O filme mostra a vida de um bem sucedido executivo financeiro que joga todos os dias com milhões na bolsa de valores de Londres e é completamente obcecado pelo trabalho, a ponto de nunca tirar férias. Tem uma vida de grande riqueza material, mas fria, insossa, desprovida de sabor – sexo com garotas de programa, almoço de negócios – uma vida solitária e egocêntrica, baseada em um único prazer: o de ganhar dinheiro, turbinado pela adrenalina de apostar alto na bolsa de valores.

Mas eis que então ele recebe uma notícia do passado, de onde ele tinha vivido uma parte de sua infância: o tio deixa-lhe de herança um Chateau com uma vinícola em Provence, no sul da França. Isto o obriga a viajar para lá a contragosto com o objetivo único de vender a propriedade o mais rápido possível, a qualquer preço, para se livrar daquilo e voltar para seu mundinho em Londres.

Chegando na paisagem inebriante de Provence, ele começa a experimentar o contraste entre seu estilo de vida e a leveza e tranqüilidade da vida rural em uma vinícola no sul da França, uma vida com menos dinheiro, mas em em todos os outros sentidos muito mais rica, com tempo de lazer, para conversar com um amigo, almoçar e jantar não mais pelos negócios, mas pelo prazer de degustar uma boa comida, apreciar verdadeira e profundamente um bom vinho e experimentar o sabor de um amor correspondido com uma moça inteligente e belíssima.

O filme é leve, divertido, romântico, e Russell Crowe está excelente no papel de Max Skinner. A amizade e parceria entre Ridley Scott e Russel Crowe, que tinha começado com Gladiador (2000), continuou depois em O Gangster (2007), Rede de Mentiras (2008) e Robin Hood (2010), todos excelentes.

A belíssima atriz francesa Marion Cotillard, que dá um nó na cabeça do personagem de Russell Crowe, chamou atenção pelo seu talento excepcional mas só ficou mundialmente conhecida do público no ano seguinte, em 2007, com o filme “Piaf, Um Hino ao Amor” (La Môme), em uma verdadeira imersão de corpo e alma que lhe rendeu o Oscar de melhor atriz.

Albert Finney está ótimo no papel do uncle Henry, o tio bon vivant. E a deslumbrante atriz australiana Abbie Cornish (fez recentemente o filme “Sem Limites”) causa uma verdadeira comoção no público masculino ao ficar seminua depois de se queimar no sol, em uma cena engraçadíssima com o ator britânico Tom Hollander.

Esse filme harmoniza perfeitamente com um bom vinho tinto. É uma comédia romântica equilibrada, taninos suaves, boa acidez, com notas frutadas e um final longo e persistente na alma.

 

Artigos relacionados:

  Um Comentário para “Cinema com vinho – Um bom ano”

Comentários (1)
  1. Quando o assunto é cinema e vinho, ou melhor, enologia (como tema), não se pode esquecer de “Sideways”, do diretor Alexander Payne, com Paul Giamatti e Thomas Haden Church. Para mim, em certos aspectos, até melhor do que “Um Bom Ano”. Enfim, uma questão de gosto … e isso também acontece quando se trata do vinho em si! Carmenère ou Cabernet-Sauvignon ? Malbec ou Tempranillo ? Assemblage ou varietal ?

 Escreva um comentário

(requerido)

(requerido)

Você pode usar estas HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>