set 032011
 

Passagem da Noite

É noite. Sinto que é noite
não porque a sombra descesse
(bem me importa a face negra)
mas porque dentro de mim,
no fundo de mim, o grito
se calou, fez-se desânimo.
Sinto que nós somos noite,
que palpitamos no escuro
e em noite nos dissolvemos.
Sinto que é noite no vento,
noite nas águas, na pedra.
E que adianta uma lâmpada?
E que adianta uma voz?
É noite no meu amigo.
É noite no submarino.
É noite na roça grande.
É noite, não é morte, é noite
de sono espesso e sem praia.
Não é dor, nem paz, é noite,
é perfeitamente a noite.

 

Mas salve, olhar de alegria!
E salve, dia que surge!
Os corpos saltam do sono,
o mundo se recompõe.
Que gozo na bicicleta!
Existir: seja como for.
A fraterna entrega do pão.
Amar: mesmo nas canções.
De novo andar: as distâncias,
as cores, posse das ruas.
Tudo que à noite perdemos
se nos confia outra vez.
Obrigado, coisas fiéis!
Saber que ainda há florestas,
sinos, palavras; que a terra
prossegue seu giro, e o tempo
não murchou; não nos diluímos.
Chupar o gosto do dia!
Clara manhã, obrigado,
o essencial é viver!

 

Artigos relacionados:

  12 Comentários para “Carlos Drummond de Andrade: Passagem da Noite”

Comentários (10) Pingbacks (2)
  1. Adoro as poesias!!!

  2. sao de maais as poesias desse belissimo autor…

  3. uaaaaaaaaaaaaaaaauuuuuuuuuuuuuuuu””””””””””””””

  4. eu tembem sou uma dessas pessoas das mais amadas poeticas que existe,minha professora de lingua portuguesa estuda bastante suas poesias

  5. Belo comentário de Perrini. A escolha do EC da Passagem da Noite no início da primavera foi perfeita. O contraponto entre as angústias da noite e a calma fiel e fraterna da manhã são uma boa descrição da substância da vida com seus contrastes essenciais.

  6. Este poema pra mim por um tempo serviu como oração, um lembrete de que o dia, melhor, viria. E que era possível suportar a noite e sua passagem lenta e isto inclusive prenunciaria o dia, contrastando-o.

  7. Gosto muito deste olhar que Drummond faz da noite: um prefácio para o final do inverno e uma declaração de amor para a chegada da primavera, onde “chupar o gosto do dia” volta a estar ao alcance de todos os sentidos.

 Escreva um comentário

(requerido)

(requerido)

Você pode usar estas HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>