mar 252012
 

Conforme prometido, aqui está a comparação entre as duas melhores câmeras sem espelho atualmente.

Neste início de 2012, as câmeras sem espelho (mirrorless) atingiram um patamar superior ao de câmeras DSLR amadoras com sensor APS-C. As duas câmeras que vou comparar aqui estão vários passos à frente, contendo uma série de recursos que DSLRs como a Nikon D7000 e a Canon EOS-60D não tem.

Um panorama do mercado atual (Março de 2012)

Entre os fabricantes tradicionais do mercado profissional, Nikon e Pentax investiram no segmento de mirrorless em uma linha mais direcionada a usuários comuns, não fotógrafos. Suas câmeras têm sensores menores que o padrão de 4/3 e poucos controles. Estão mais adequadas para funcionar no automático.

Canon ainda está fora do segmento, declarou inicialmente que não iria entrar e agora parece ter finalmente se rendido às evidências do mercado. Vai chegar atrasada.

A Olympus, ao contrário, uma das pioneiras no segmento mirrorless, tem produzido câmeras claramente voltadas a conquistar fotógrafos amadores avançados e ainda com um belo design retrô. A sensação do momento é a OM-D EM-5.

A Fuji está entrando pesado com a nova X-PRO-1, que também tem um design retrô e é direcionada a um público mais avançado, com controles manuais e uma nova tecnologia para retirar o efeito moiré que promete uma qualidade de imagem superior. A conferir, quando tivermos mais dados sobre ela.

Samsung e Panasonic já estavam no setor das câmeras sem espelho com boas câmeras, mas a disputa neste momento está mesmo entre a Olympus OM-D EM-5 e a Sony NEX-7.

O que EM-5 e NEX-7 têm em comum

Ambas oferecem todos os controles que um fotógrafo precisa, são personalizáveis ao extremo, possuem visores eletrônicos (Eletronic View Finder – EVF) em boa resolução e com sensor de aproximação para ligar. Ambas tem boa sensibilidade de ASA (em inglês ISO), boa qualidade de imagem e alta resolução.

Entre os recursos avançados, as duas fazem fotos panorâmicas unindo uma sequencia de múltiplas fotos. E ambas tem o que se chama de DRO, Dinamic Range Optimization (na Olympus é um ajuste de luz e sombra), uma maneira de capturar e processar a imagem otimizando-a para as zonas de sombra e alta luz, realizando em apenas uma foto boa parte do que se consegue com o HDR (High Dinamic Range) usando várias fotos em sequência de bracketing. De fato, como veremos depois em nosso curso de fotografia, o DRO produz em geral resultados mais naturais e superiores ao HDR no quesito de foco crítico.

Ambas filmam em Full HD (1980x1080P) e têm microfone estéreo. Ambas tem soquete para um bom flash externo.

O EVF de ambas é configurável e permite a visualização em tempo real de ajustes de alta luz e sombra, bem como de balanço de branco. Ou seja, você faz tudo sem tirar o olho do visor. Veja a demonstração do EVF da EM-5 neste vídeo:

As duas fazem fotos em 3D em qualquer situação, de macro a telefoto, tirando uma segunda foto de uma perspectiva ligeiramente diferente. O processador junta as duas imagens em uma só e elas ficam prontas para serem visualizadas em aparelhos de TV 3D ou projetor 3D.

Assim, há boas razões para se comprar uma ou outra, mas elas têm diferenças importantes e essa análise irá lhes orientar na escolha.

Razões para comprar Olympus OM-D E-M5

Se você quer fazer fotos de natureza, levar a câmera em passeios de bicicleta, montanhismo ou esportes radicais como escalada, rafting, ou rapel , sua câmera é a Olympus OM-D EM-5 por duas grandes razões:

1) A Olympus é inteiramente selada contra poeira, chuva e spray de água e a Sony NEX-7 não. A Olympus levou a sério a impermeabilização, até mesmo a lente e o flash são selados, de forma que você pode fotografar em situações de chuva ou próximo a uma cachoeira, com muito spray.


2) A Olympus é feita de uma liga de magnésio leve e altamente resistente, o mesmo material usado em DSLRs tops de linha.

Até mesmo quem tem DSLRs semi-profissionais em formato APS-C como a Nikon D300s ou uma Canon EOS-7D vai ficar surpreso com os recursos que a Olympus EM-5 tem, que essas DSLRs ainda nem sonham em possuir. E ficará surpreso quando comparar a qualidade de imagem da pequena e leve Olympus EM-5 com as duas DSLRs citadas.

A Olympus tem estabilização mecânica no corpo da câmera. Isso significa que todas as lentes ficam automaticamente estabilizadas. A Sony não tem estabilização no corpo da câmera e é preciso comprar lentes estabilizadas se quiser ter o recurso.

Como analisei antes no artigo sobre as câmeras sem espelho, as duas tecnologias de estabilização – a mecânica no corpo e a óptica na lente – tem suas vantagens e desvantagens. Mas no caso da Olympus, as vantagens superam toda e qualquer desvantagem, porque ela tem o mais avançado sistema de estabilização já produzido. É a estabilização em 5 eixos: movimento vertical, movimento horizontal, panning lateral (yawing), inclinação vertical (pitching) e rotação. Para fotos macros e super macros em que a estabilização é crítica, não há sistema mais desenvolvido que o da Olympus, pois ela faz a estabilização de todos os possíveis movimentos em torno de um objeto. Sem falar no que isso proporciona durante uma filmagem.

A Olympus oferece um bom conjunto de lentes. São 11 lentes próprias, contra 8 da Sony e uma linha de acessórios profissionais como o power grip, o tipo de acessório somente encontrado em DSLRs top de linha.

A Olympus é mais rápida no gatilho e isso importa e muito para o fotógrafo profissional. Trata-se do mais rápido sistema de autofoco até o momento, mais rápido até do que DSLRs tops de linha. O sistema de tracking 3D acompanha o foco no objeto nos três eixos dimensionais.

A sensibilidade de luz da Olympus vai até ASA 25.600, contra ASA 16.000 da Sony (é preciso aguarda a medição real, mas dados preliminares mostraram uma diferença importante nas duas, sendo o valor medido da EM-5 em 16.800 e da NEX-7 em 12.800).

O modo Auto ISO da Sony, não sei porque razão, está limitado a ASA 1600. O da Olympus vai até ASA 25.600, com possibilidade de você estabelecer o limite que quiser ou ainda estabelecer que velocidade mínima de trabalho quer em relação ao comprimento focal da lente .

A Olympus tem tela OLED touch screen, onde você pode tocar para ampliar e aprimorar o foco em algum ponto específico antes de disparar o obturador. A Sony não.

A Olympus tem um modo de exposição longa que vai até 60s contra 30s da concorrente, e tem um recurso extraordinário de Live View durante exposição longa em modo Bulb. Ou seja, você pode previsualizar como está ficando a foto durante a exposição e escolher o momento ideal de parar. Ela permite regular de quanto em quanto tempo você quer ver a imagem atualizada (por exemplo, a cada 1 minuto, para economizar bateria). Para quem já fez exposições longas, de minutos ou horas, sabe o valor inestimável de um recurso como esse.

O bracketing (sequencia de fotos tiradas com parâmetros de abertura, tempo de exposição ou balanço de branco diferentes) da Olympus permite escolher entre 2, 3, 5 ou 7 fotos em passos de 1/3, ½, 2/3 ou 1 EV. A Sony só permite 3 fotos em passos somente de 1/3 ou 2/3. A Olympus permite bracketing de balanço de branco, a Sony não.

O flash que acompanha a Olympus (está incluído na caixa) é uma unidade externa, pequena, que cabe no bolso. É também selado contra poeira e chuva e pode ser usado para sincronização wireless de outros flashs. O flash da Sony é embutido na câmera, naturalmente não é selado porque a NEX-7 não é e não pode ser usado para sincronização wireless de outros flashs. Nesse caso, é preciso usar um flash externo.

A velocidade máxima de sincronização de flash da Olympus é de 1/250s, contra 1/160s da Sony. A Olympus EM-5 tem ainda um modo de sincronização super FP que vai até 1/4000s, o que é excelente.

E, com tudo isso, a Olympus é U$ 200 mais barata que a Sony no preço sugerido de mercado.

Preço sugerido Olympus OM-D EM-5: U$999.00

Razões para comprar a Sony NEX-7

 

Em termos de tamanho do corpo da câmera, a NEX-7 é ligeiramente menor, 119,9×66,9×42,6 mm contra 122x89x43 mm da EM-5. O peso também é menor: 353 g contra 425g da Olympus.

O sensor da NEX-7 tem uma resolução maior, 24 megapíxels contra 16 megapíxels da EM-5, o que pode ser interessante para ampliações maiores e para cortes e reenquadramentos (crops).

O visor eletrônico (EVF) da Sony é um Oled impecável de 2.4 megapíxels, contra 1.4 megapíxels da Olympus, permitindo visualizar mais detalhes na composição. Como a visão é através do sensor, esta resolução maior é realmente importante.

A Sony NEX-7 faz fotos panorâmicas em 3D, enquanto a EM-5 só faz fotos panorâmicas normais.

A NEX-7 processa fotos em HDR (High Dynamic Range) e  a EM-5 não. Dai, se você quiser fazer HDR com a EM-5 tem que usar Photomatix ou Photoshop.

Os testes ainda não estão completos porque a Olympus vai chegar no mercado am abril, mas dados preliminares sugerem que a NEX-7 tem um intervalo de gama maior que a EM-5.

Se você tem um legado de lentes Minolta, a Sony tem um adaptador de lentes da Minolta padrão A-Mount para o padrão E-Mount da NEX-7.

Preço Sugerido Sony NEX-7: U$1199.00

Qualidade de Imagem comparada

Todos esses recursos juntos contam e muito na hora de fotografar, mas de nada valem se a qualidade da imagem é ruim.

Em uma comparação entre duas marcas de câmeras diferentes, ceteris paribus (todas as demais variáveis mantendo-se as mesmas), a qualidade final da imagem é determinada por 4 fatores:

1. O tamanho do sensor (quanto maior, melhor);

2. A sensibilidade (relação sinal/ruído), que se traduz no alcance dinâmico (dynamic range) do sensor (quanto maior, melhor). Isso normalmente está ligado ao tamanho do sensor, mas também à tecnologia incorporada nele;

3. A qualidade do processador especializado de imagem (digital signal processor) e o algoritmo de processamento de imagem, que ao fim e ao cabo, vai interpretar o sinal eletrônico capturado pelo sensor e traduzi-lo em imagem, uma tarefa complexa de avaliar os dados de cor e brilho de cada píxel, compará-lo com os dos pixels ao seu redor e produzir um valor de cor e brilho apropriado, ajustando o valor de gama (aumentando ou diminuindo a faixa de contraste dos meio-tons) para produzir ao final as gradações tonais com todas as sutilezas que existem no mundo real, além de proceder à redução de ruído e nitidez.

4. A qualidade da lente utilizada;

O sensor da Nex-7 é APS-C (23.5×15.6mm), maior que o da EM-5, que é  de 17.3×13.0mm, e tem resolução maior. Isso potencialmente deve levar a uma qualidade mais alta. Por outro lado as lentes para sensores APS-C  tem que ser maiores porque o diâmetro delas tem que ser maior.

O melhor site para resenhas controladas, objetivas, com fotos tiradas exatamente nas mesmas condições é o www.dpreview.com . Lá há uma resenha completa da Sony NEX-7 e um preview da Olympus OM-D EM-5, que ainda vai chegar ao mercado em abril. Assim que eles fizerem a resenha completa da EM-5 eu atualizo esse link.

Eu havia colocado aqui um print screen do teste da DPreview, mas depois fui checar e vi que eles tem copyright sobre o material e retirei. A comparação poderá ser feita diretamente no site deles de forma interativa.

O link seguinte contém um quadro comparativo feito com a NEX-7, a EM-5 e mais duas boas DSLRs de referência em formato APS-C, a Nikon D300S e a Canon EOS-7D. As fotos foram tirada exatamente nas mesmas condições de luz, de um tripé fixo no mesmo ponto, mesmo ângulo, em ASA 3200 e todas usando suas respectivas lentes fixas de 50mm. O detalhe do relógio mostrado é um pequeno crop da imagem, ampliado em tamanho 1:1 .

Você pode mudar o ISO e alternar entre JPG e RAW para tirar suas próprias conclusões. E pode mudar uma das câmeras para comparar com a que você possui e ver a diferença. Passeie pela foto com o quadrinho de ampliação para ver as diferentes partes.

Clique aqui para ver o quadro interativo da DPreview

Neste teste, a melhor, em minha opinião foi a Olympus OM-D EM-5.  O resultado mostra uma imagem superior da EM-5 em todas os ISOs tanto em RAW como em JPG . Em ISO 200 e RAW, por exemplo, a EM-5 dá um detalhamento muito maior nos fios de cabelos que a NEX-7, que não consegue discernir os fios.  Apesar dela ter o sensor um tanto menor, 225mm² contra 370mm² da NEX-7, pesou na balança o processamento melhor da Olympus.

Mas o resultado também mostra, para minha surpresa, que a Olympus EM-5 bateu nas câmeras DSLRs de referência em formato APS-C, como a Canon EOS-7D e a Nikon D-300S, embora tenha que se levar em conta que essas DSLRs são de 2009. DLSR’s APS-C mais novas como a Nikon D7000 tem qualidade equivalente de imagem, mas perdem em recursos e, obviamente, em portabilidade.

Atualização: Encontrei um teste da EM-5  em um site francês: Focus Numérique.  Lá é possível fazer um download da imagem de teste da EM-5 e da NEX-7 em cada ISO. Neste teste a vantagem ficou para a NEX-7 com menor ruído e mais detalhamento, principalmente considerando a resolução maior. Entretanto, nota-se que o teste não foi feito em condições controladas como o da DPreview, pois a imagem da EM-5 parece estar quase 1 f-stop subexposta. Daí o ruído aumenta mesmo. É preciso conferir outros testes.

Mas considerando toda a gama de recursos que a Olympus OM-D EM-5 oferece, sua qualidade de imagem e principalmente sua portabilidade, que é bastante útil em diversas situações de turismo e aventura, eu vou um pouco mais longe: não vale mais a pena comprar DSLRs de formato APS-C. As câmeras mirrorless como a EM-5 podem substituí-las com vantagem.

Se quer investir em uma DSLR para fazer um trabalho realmente diferenciado, compre logo uma em formato Full Frame, como a Nikon D800E.  Aí você realmente estará em um patamar superior.

Alguns sites com fotos de teste da Olympus OM-D EM-5 para matar a curiosidade. Aqui uma sequencia de fotos macros:

Olympus OM-D E-M5 Review: Butterfly Park KL

Aqui uma sequencia de fotos de rua, usando o modo preto e branco:

Olympus OM-D E-M5 Review: Street Shooting

E aqui um outro teste interessante em ASA 1600:

Olympus OM-D E-M5 Samples 2012

 

Artigos relacionados:

  42 Comentários para “Olympus OM-D EM-5 versus Sony NEX-7”

Comentários (41) Pingbacks (1)
  1. Ola, queria muito comprar a olympus omd em1 mas nao sei muito a respeito do ISO dela alguem sabe alguma coisa

  2. Caro Luigi, Parabéns por tudo que Voce escreve, tenho uma duvida no atual momento tudo que Li acima refere-se já algum tempo, no momento surgiu alguma outra sem espelho que indicarias ou ainda ficamos na Olimpus??? Muito obrigado desde já e Parabéns por tudo que escreves para enrriquecer nossos conhecimentos sobre fotografia. Sou Amador apaixonado por fotografia e sobretudo por equipamentos. Abraço Francisco Assis

  3. Olá pessoal. Estava eu pesquisando sobre lentes e acabei “caindo” aqui. Muito boa a iniciativa do Luigi. Sou amador mas com percepção profissional. Tenho uma Canon T3i (EOS600) com um conjuntinho de lentes, dentre as que mais uso, uma 75-300. Logo no começo notei a existência de aberrações cromáticas e vi que fotos com qualidade profissional no quesito nitidez é uma loteria. Notei ainda que a câmera não se comporta de forma estável através do seu fotômetro, cada clique era uma história, às vezes indo à saturação, às vezes caindo na escuridão, um saco. Na fórmula 1 de Interlagos em 2012, dia meio nublado, estive nos boxes usando uma 70-200L imaginando conseguir resultados melhores. Diante do fracasso dos resultados entendi que esse modelo pra mim não serve. Pensei em trocar por uma 7D e logo desisti ao descobrir que a 7D foi um lançamento de um produto “mascarado”, com pinta de uma 5D mas com preço de câmeras fraquinhas como a minha, já que ambas T3i x 7D compartilham o mesmo sensor de imagem. Minha última “tentativa” para salvar o que tenho (contra o meu gosto já que sempre preferi fotos naturais), foi comprar um flash p/ ver se a câmera conseguiria apresentar melhores resultados. No final das contas acabei desistindo, e nunca sequer encaixei o 600EX-RT para teste (aliás, se alguém estiver querendo comprar um, estou vendendo o meu e não estou colocando nada em cima, são US$550, tenho a nota fiscal de compra nos EUA). Então minha pergunta : Luigi, seus comentários dão conta de que a Olimpus basicamente só ficaria atrás de uma super, a Nikon 800E. Então, eu comprando uma 5DMK3 c/ lente da série L seria desvantajoso o custo/benefício considerando as atribuições técnicas de ambas e para uso geral (esportes aquáticos, automobilísticos, casamentos, noturnas, shows musicais, etc) ? Porque se a EM-5 for tão interessante assim eu evitaria gastar US$5K entre máquina + lente… Alguma opinião ? E com relação a filtros ? Sabe alguma coisa, alguma experiência ? Tenho 3 pares mas vou trocar também por Canon ou Hoya. Um abraço, feliz Natal e bom ano novo !

  4. Prezado Luigi.
    Qual sua opinião sobre a X – Pro 1 da Fuji, comparativamente a essas duas? Qual o tamanho de seu inovador sensor APC-S X – Trans CMOS 16 MP?

  5. Prezado Luigi
    Parabéns. Muito esclarecedora sua exposição. Gostaria de saber qual resolução dessas câmeras, em termos das dimensões da impressão da foto. 72 ppi ou 300ppi? Não sei a questão está formulada corretamente. Tendo possibilidade de comprar uma Nikon D 7100, deveria optar por uma Olympus – D EM 5 .
    Agradeço antecipadamente à atenção.
    Rivaldo Mafra

    • Prezado Luigi.
      Sou assíduo leitor de seus textos e apreciador de suas estratégias metodológicas. Uma dúvida persiste. Quando procuramos conhecer os pârametros de uma foto (Propriedades), uma das informações é: resolução em x 300, resolução em y 300 para uma Nikon D 5000. Para uma compacta da Sony os valores apresentados são: resolução em x 72 e 72 em y. A primeira questão é: quais os valores desse parâmetros para as “sem-espelho”?. A segunda: qual sua opinião sobre a X – Pro1 da , comparativamente à essas duas? Antecipadamente grato.

  6. Prezado Luigi, com a velocidade do desenvolvimento tecnológico, um ano pode ser o suficiente para termos algo mais avançado do que a excelente OM-D EM-5, ou as demais marcas ainda estão correndo atrás da Olympus?

    • Também queria saber isso, pois minha busca por uma substituta da minha Nex5 comprada em 2010 desaguou nesta Olympus. Queria saber se hoje ainda é a melhor mirroless do mercado.

      • Olá Luiz e Fábio,
        Até agora, na minha opinião, a EM-5 e a NEX-7 continuam sendo as duas melhores do mercado. É preciso ver o que vem com a NEX-7N que está para ser lançada.
        Conforme eu indiquei no artigo, ambas tem vantagens e desvantagens e a escolha de uma ou outra depende do uso. Para fotos de natureza, esporte e aventura sem dúvida a EM-5 por conta da estabilização mais avançada e por ser selada contra chuva e poeira. É a minha escolha e estou feliz com ela. Para fotos de casamento e estúdio, a NEX-7 leva vantagem pela resolução maior e sensor maior, com maior intervalo de gama.

  7. É nisso que dá por estagiarios pra fazer materias. No inicio diz que A Nikon fabrica cameras amadoras com sensor APS-C e que a Canon esta fora do mercado, logo a Canon que disputa a tapas o mercado mundial com a Nikon com suas DSLR de entrada. DSLR amadora? que recursos que DSLRs como a Nikon D7000 e a Canon EOS-60D não tem ja que sao cameras profissionais que essas cameras sem espelho nao tem?

    • Prezado Pedro,
      Você confundiu algumas coisas. Está tudo bem explicado na matéria. Primeiro, eu disse que a Canon estava fora do mercado das “câmeras sem espelho” (mirrorless). Segundo, Nikon D7000 e Canon EOS-60D pertencem ao segmento de DSLRs amadoras, de entrada, e não profissionais. Consulte a linha Canon e Nikon para entender. Terceiro, as mirrorless tem uma série de recursos, muitos dos quais eu explorei nessa matéria, que essas DSLRs de entrada não tem. Talvez você não tenha tido oportunidade ainda de experimentá-las, mas eu tenho elas na mão e sei bem o que estou dizendo. Não tenho estagiário.

  8. Excelente e elucidadora matéria. Obrigado pelo trabalho tirou todas as minhas duvidas.

    João.

  9. Em Miami tem ambas as câmeras, com diversas lentes extras disponíveis, na “Electric Avenue” e na “Pitman Photo Supply”. A OM-D E-M5 com a M.Zuiko 12-50mm sai por 1299 USD. Tô indo lá buscar…

  10. Olá meus caros amigos , sou apaixonado por fotografia tenho uma reflex grande e pesada que uso para trabalhar , então comprei uma GF-1 em 2010 fui assaltado dentro da catedral da sé !!!
    e agora estou muito interessado em uma OM-D EM-5
    mas no mercado livre tem um preço muito alto !
    alguem sabe alguma outra forma de comprar com um preço mais justo esta câmera ?

    agradeço antecipadamente

    um forte abraço para todos !

  11. Luigi, sou amadora que se interessa por boas câmeras e tenho pretensão de fazer um curso pra entender de fotografia…adorei o que li, tendo em vista que adquiri recentemente um Olympus OM-D EM5. Não posso testá-la porque a bateria está apresentando erro (estou aguardando chegar nova), mas gostaria de dicas pra usar a melhor performance dela. Obrigada

    • Também estou aguardando minha Olympus OM-D chegar, Cláudia. Estava difícil conseguir antes. Chega agora em novembro.

      • Que ótimo então…assim poderemos compartilhar experiências…aguardarei ansiosa. Obrigada.

      • Boa tarde Luigi! Como vai? Desejo saber e trocar ideias sobre sua (nossa) câmera rsrs…no último post você estava aguardando chegar…como você tens experiência no ramo, quero saber o que tem achado na prática…um abraço.

        • Olá Cláudia,
          Chegou a câmera. Fiz um primeiro teste rápido e superou minhas expectativas. O sistema de estabilização é excepcional e as fotos em alto ISO tem uma qualidade excelente. Mas ainda não testei 10% dos recursos dela. Agora que vou começar a explorá-la.

        • Aguardo ansiosamente pelos seus comentários, estou certa que aprenderei muito com isso! Ah, também estou testando os recursos dela e tenho achado excelente.

  12. Gostei muito do post, mas creio que as lentes Olympus ainda são muito caras e difíceis de encontrar, em relação as Nikon e Canon. Estou certo? Estou a optar entre a D7000, Nex 7 e a OM. A D7000 é super pesada em relação as outras duas, e eu queria portabilidade, pois ando muito de moto e moutain bike. A OM é fascinante, porém, fico muito preocupado em não encontrar lentes ou, quando as encontrar, serem tremendamente oneroso.

  13. Muito boa a sua explicação Luigi. Sempre quis saber mais das mirrorless e a sua matéria tirou todas as dúvidas que eu tinha. Gosto muito de nitidez nas fotos, mas também da portabilidade e manuseio. Valeu! Abraço!

  14. Gostaria de saber sua opinião. Sou um fotógrafo amador e estou querendo um pouco mais do que as máquinas populares oferecem mas sem entrar na seara das mirrorless. Qual dessas máquinas fotográficas você compraria: Fujifilm FinePix X10, CANON POWERSHOT G12 , Sony Cyber-shot DSC-RX100 ou Panasonic Lumix DMC-TZ30? Agradeço a ajuda.

    • Olá Rogério,
      Nada entendo de câmeras compactas. Sinto não poder ajudá-lo nisso. Só acompanho modelos DSLR semi profissionais para cima e agora as mirrorless me chamaram a atenção.

    • Vai de RX100, por conta de sua portabilidade. Creio a ser uma excelente segunda câmera.

      • valeu pelo comentário.
        depois de muito pesquisar havia chegado a essa conclusão.
        é cara, us$ 650,,00, mas é sem dúvidas a melhor opção no segmento das compactas.
        fico agradecido pela opinião pois me deu mais certeza na escolha.

        abraços

        rogério

  15. Ótima câmera…
    Indico para todossss….
    Aproveitando… comprei a minha na Líder Store e eles tinham em estoque… achei o atendimento ótimo… e a câmera melhor ainda…

  16. Meu muito show , vc tinha q fazer um tópico para quem quer fazer um curso inicial e nao sabe qual máquina comprar

    Tipo eu

  17. Como sempre e como tudo neste site, IMPECÁVEL! Excelente texto. Bom de ler. Contempla todos os níveis de leitores. (ou quase todos, alguns não têm nível). Mais uma vez parabenizo pelo trabalho no Blog, pela competência e pela dedicação. Acrescento mais um depois de tudo, pela tolerância também.
    Abraço.

  18. muito boa postagem!
    Achei realmente curioso como a olympus pode ter qualidade de imagem tão boa, principalmente em altos isos sendo que seu sensor é quase 60% menor que o da sony

  19. Parabéns pelo artigo! Sou usuário e fã de longa data da Olympus: tenho uma OM3, EPL-1 e tive uma E510. Portabilidade, baixo peso e boa qualidade de imagem, qualidades que parecem crescer. Para quem pratica esportes de aventura como eu, essa nova Olympus parece perfeita. Já estou me preparando para compra-la. Abs

  20. Quanta besteira escrita em uma matéria.

    A vontade é parar de ler logo no início do texto “Neste início de 2012, as câmeras sem espelho (mirrorless) atingiram um patamar superior ao de câmeras DSLR amadoras com sensor APS-C. As duas câmeras que vou comparar aqui estão vários passos à frente, contendo uma série de recursos que DSLRs como a Nikon D7000 e a Canon EOS-60D não tem.” com tanta asneira escrita em tão poucas linhas…

    • Que tal responder com argumentos? Ofensas vazias nada constroem. Contraponha com argumentos técnicos relevantes, racionais, não passionais.

  21. Luigi,
    Estou ansioso para comprar, mas está difícil. A Olympus não foi lançada e a Sony não tem disponível no Brasil. Até no USA está complicado.
    Estou imaginando, que após lançada a Olympus vai demorar a chegar por aqui.

    Se você tiver alguma sugestão, eu agradeço, se não vou dar um tempo ou procurar alternativas para substituir.

    Não estou te repassando o problema, só desabafando de como é difícil as coisas por aqui. Tudo muito caro e complexo de se achar.

  22. Excepcional notícia e comparação elucidadora. Obrigado e parabéns pelo trabalho. Abs do Rubens

  23. Ótimo site e ótima materia, cada dia vejo que a minha proxima camera será uma mirrorless, menor mais discreta e agora esta atingindo um nivel tecnico fantastico, e eslas Olympus fara um belo par com minha OM-1 :)

    A´te

  24. Luigui,
    Valeu demais! Vou tentar a Olympus. Com todas as vantagens e ainda com tamanho e peso menores é um tremendo diferencial.

    Um grande abraço,

  25. Parabéns!! Muito claro, ajudou bastante nas dúvidas mais comuns!

 Escreva um comentário

(requerido)

(requerido)

Você pode usar estas HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>