fev 262013
 
[Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,]

 Recitado por Rui Reininho, Cantor 

 

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,
Muda-se o ser, muda-se a confiança;
Todo o mundo é composto de mudança,
Tomando sempre novas qualidades.

Continuamente vemos novidades,
Diferentes em tudo da esperança;
Do mal ficam as mágoas na lembrança,
E do bem, se algum houve, as saudades.

O tempo cobre o chão de verde manto,
Que já coberto foi de neve fria,
E, em mim, converte em choro o doce canto.

E, afora este mudar-se cada dia,
Outra mudança faz de mor espanto,
Que não se muda já como soía.

Luís de Camões

1524?-1580

Sonetos de Luís de Camões

 

Outros declamadores:

Isabela Salim, Assistente de Projetos

Marc Figueiredo, Editor Livreiro

Ana Deus, Cantora

 

Um poema por semana é uma série criada pela Rádio Televisão Portuguesa e foi transmitida durante 75 dias em três inserções diárias. Segundo a RTP: “Cada poema durou uma semana e contou com 75 diseurs, um por dia: homens e mulheres, novos e velhos, portugueses e brasileiros e angolanos e italianos falantes de português. Todos eles declamaram o poema à sua maneira, de forma mais ou menos extensa, mais rápida ou mais lenta, a sorrir e a cantar ou quase a chorar. Todos contribuíram com um pouco de si e mostraram-nos o que estava escrito nas entrelinhas, espalhando sonho e inspiração, que o público caracterizou de “um oásis no deserto”.”

 

Artigos relacionados:

  Um Comentário para “Um Poema por Semana: Luís Vaz de Camões”

Comentários (1)
  1. já gostei da estréia!!! A mudança mesmo nos tira do costume ( não se muda como soía)

 Escreva um comentário

(requerido)

(requerido)

Você pode usar estas HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>